Por: UniPaulistana 16/12/2022

A escolha da universidade faz diferença na formação profissional


Aberta a temporada de Vestibular, surge o alerta para a importância da escolha certa da carreira e da instituição 


Neste período do ano, milhões de estudantes em todo o país estão se preparando para ingressar no ensino superior. De acordo com dados da Associação Brasileira de Estágios (ABRAES), em 2020, 20 milhões de candidatos foram inscritos para vestibulares em cursos presenciais e a distância.  


Embora o montante possa impressionar, ele traz consigo uma realidade preocupante que, no Brasil, apenas 21% da população entre 25 e 34 anos tem formação universitária, menos da metade do que outros países, como Estados Unidos, com um percentual de 50%, segundo dados da OCDE.


Este afunilamento gerado entre as etapas de conclusão do ensino médio e do ensino superior traz em sua esteira uma realidade social materializada pelo nível de empregabilidade e ganho salarial. 


Segundo levantamento do SEMESP, graduar-se numa faculdade assegura uma remuneração média 144% acima da dos que terminaram o ensino médio. Em comparação com os não concluintes do ensino médio, a remuneração dos graduados chega a ser de 258% acima.


Conforme a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios do IBGE em 2020, a taxa de desemprego no Brasil entre trabalhadores que têm ensino médio incompleto (24,4%) é aproximadamente três vezes maior que a do grupo de desempregados com curso superior completo (8,3%).


Embora os números denotem melhoria salarial e menor desemprego para os que concluem o ensino superior dois componentes essenciais não podem faltar: comprometimento do estudante com o curso e a qualidade da Instituição de Ensino Superior.


O comprometimento é algo pessoal e inerente a seus interesses e propósitos, mas quanto a Instituição de Ensino é essencial pesquisar sobre a qualidade do ensino ofertado, a estrutura, a localização e o custo-benefício da escolha. Uma simples consulta ao site do MEC, permitirá evidenciar a qualificação da Instituição de Ensino e dos cursos por ela ofertados.


Uma outra dica, para ir mais a fundo sobre a sobre a instituição, o candidato pode conversar com alunos para buscar outras informações sobre o ambiente na faculdade, o quadro de docentes, a coordenação, a secretaria, dentre outras.


O professor Angelo Toyokiti Yasui, pró-reitor do Centro Universitário Paulistana - UniPaulistana, observa que, é importante que o estudante do ensino médio tenha a convicção sobre a sua escolha, seja ela, o curso, a instituição de ensino superior e a modalidade de ensino que irá cursar. Também, segundo o pró-reitor, é necessário entender e avaliar a relação entre a qualidade da Instituição de Ensino, a sua tradição e valor do investimento, ou seja, a mensalidade que o estudante deverá arcar. 


O professor conclui que a escolha depende da aptidão e disposição de cada candidato e enfatiza que a UniPaulistana disponibiliza um portfólio de cursos de graduação nas áreas de bacharelado, tecnólogos e licenciatura, dentre eles, Administração, Ciência Contábeis, Psicologia, Pedagogia, Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Tecnologia em Gestão Fiscal e Tributária, Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos, Tecnologia em Gestão Hospitalar e Tecnologia em Logística.

TAGS